As 6 dicas de crescimento dos maiores empreendedores do Nordeste

As empresas 3 Corações e Aço Cearense revelam suas fórmulas de sucesso

somos-inovadores-inovação-we-are-innovative-innovation-industria-cni-fiesp-firjan-fiergs-criatividade-brasil-brazil-sao-paulo-porto-alegre-bravence-aldo-della-rosa-75

O nome, Chief Entrepreneur Officer, não existe à toa. O evento, realizado pela Endeavor Brasil, EY e Sebrae, reúne os grandes nomes de empreendedorismo em edições por todo o Brasil para promover suas histórias de alto impacto. Enquanto aguardamos os painéis na íntegra, confira o que rolou na edição de 2015 do CEO Summit NE!

Negócios de geração em geração: como a governança levou uma herdeira ao posto de CEO

Aline Ferreira, da Aço Cearense
Moderador: Mário Lúcio Pires, Itaú BBA

Quando Aline assumiu a empresa fundada pelo seu pai, ela precisou liderar gente que estava há muito mais tempo que ela na Aço Cearense – isto é, segundo suas carteiras de trabalho. Como todo filho de empreendedor, Aline cresceu aprendendo sobre negócios no café da manhã, almoço e jantar. Mas como seguir um processo de governança em uma empresa familiar que passou por uma sucessão importante e, acima de tudo, sendo desse porte?

Para Aline, a resposta é imediata: o empreendedor tem uma visão de melhoria, ele não quer se acomodar, e sim crescer. O próprio mercado e os acionistas já cobram esse comportamento e a governança. “A governança nos dá essa segurança de que vamos ultrapassar gerações, é a melhor maneira de perpetuar o negócio”.

Quando Aline assumiu a empresa fundada pelo seu pai, ela precisou liderar gente que estava há muito mais tempo que ela na Aço Cearense – isto é, segundo suas carteiras de trabalho. Como todo filho de empreendedor, Aline cresceu aprendendo sobre negócios no café da manhã, almoço e jantar. Mas como seguir um processo de governança em uma empresa familiar que passou por uma sucessão importante e, acima de tudo, sendo desse porte?

Para Aline, a resposta é imediata: o empreendedor tem uma visão de melhoria, ele não quer se acomodar, e sim crescer. O próprio mercado e os acionistas já cobram esse comportamento e a governança. “A governança nos dá essa segurança de que vamos ultrapassar gerações, é a melhor maneira de perpetuar o negócio”.

Para Aline, há três principais pontos para implementar uma boa governança:
1) Tem que ter a visão dos acionistas
2) Passar pelo tema de cultura e mostrar por que os colabores devem acreditar nisso
3) Investir em processos e pessoas – aplicar o plano para todas as áras da empresa

“Facil, nunca é. No início sempre pode ter resistência, mas os resultados e o tempo mostram que é uma necessidade e que vale a pena”.

Inovação sem segredo: As estratégias que alavancam o crescimento de empresas nordestinas

Renato Saraiva, do CERS
Silvio Aragão, da Avantia
Moderador: Igor Piquet, da Endeavor Brasil

Inovação não precisa ser um momento eureka, daqueles em que a lâmpada acende. Na Avantia, o “segredo” foi oferecer uma solução integrada de sistema e serviço, em um mercado com modelos mais tradicionais. No CERS, foi criar um curso online com um formato de remuneração que valoriza os professores colaboradores, quando ninguém acreditava no negócio: “no início, você não tem dinheiro, então você tem que ter criatividade”.

Ambos Empreendedores Endeavor, Renato Saraiva e Silvio Aragão acreditam na responsabilidade do empreendedor de estimular novas gerações de empreendedores no Brasil. Dentre as características que eles encorajam jovens a desenvolverem para se tornarem empreendedores de alto impacto, estão a inteligência emocional, coragem, saber lidar com gente, capacidade de execução, determinação e acreditar no sonho, sempre!

Silvio Aragão repete as palavras de um mentor quando diz: “não acredito em empresa que tem setor de inovação. Acho que quem vai montar um setor de inovação, vai quebrar. É uma frase forte, mas verdadeira. A inovação tem que estar presente em toda a organização, a começar pelo dono. Ele tem que pensar sempre em como vai fazer diferente amanhã, ou que problema de seu cliente vai resolver”.

Tirando o mistério de Fusões & Aquisições: Como a 3 Corações ganhou mercado unindo forças com a concorrência

Pedro Lima – Grupo 3 Corações
Moderador: Francisco Pimentel- EY

Pedro Lima nasceu em uma cidade pequena do Rio Grande do Norte. Sua mãe era costureira e seu pai inventor – ele criava negócios. De uma família de sete irmãos, Pedro perdeu dois, pois por ali não havia médico. Sua mãe dizia que ele tinha que estudar para ter estabilidade, porque os negócios do pai não dariam em nada. Ele foi fazer faculdade de agronomia, abandonada depois que percebeu que não era sua vocação. Voltou para sua cidade e decidiu “inventar” com o pai. Quando sua mãe ligou para dois irmãos de Pedro para dizer que ele tinha enlouquecido, os irmãos se juntaram a eles para construírem algo juntos. Surgia o café Nossa Senhora de Fátima.

“Como você quer fazer propaganda de um café com quatro nomes, rapaz?”. O feedback fez mudar o nome para Santa Clara (ter nome de santo era a condição para sua mãe tomar o café). Em 1984, Pedro e os dois irmãos, Paulo e Vicente, assumiram a empresa, dando início a um processo de modernização e expansão. O Grupo foi crescendo, adquirindo e se fundindo com outras empresas, até se tornar o Grupo 3 Corações. Mas Pedro não esconde as dificuldades por trás do processo:”Fusão não acontece da noite pro dia, não se arruma qualquer sócio. Tem que tomar cuidado com isso!”. Mostrando como fez de sua empresa líder, Pedro Lima fecha com chave de ouro o CEO Summit NE 2015.

http://revistapegn.globo.com/Dia-a-dia/noticia/2015/05/6-dicas-de-crescimento-dos-maiores-empreendedores-do-nordeste.html

Você também poderá gostar...