BRASIL: PAÍS DA INOVAÇÃO ZERO

somos-inovadores-inovação-we-are-innovative-innovation-industria-cni-fiesp-firjan-fiergs-criatividade-brasil-brazil-sao-paulo-porto-alegre-bravence-aldo-della-rosa-61

Enquanto a PETROBRAS e a operação Lava Jato estão nas primeiras páginas dos jornais e telejornais todos os dias, passamos por semanas do empreendedorismo e uma constatação vai passando quase desapercebida.

O Jornal da Globo apresentou uma série de reportagens sobre startups. E entre estas, um dado absolutamente avassalador para nós brasileiros, o talvez oitavo gol da Alemanha. Explico melhor.

Na Alemanha, 14,7% das novas empresas estão lançando um produto ou serviço completamente inovador, que ninguém conhece. Na China, são 16,7%. Nos EUA, 18,3%. Agora atenção para o número brasileiro: de tudo o que criamos aqui, 0% é completamente novo. Somos o país da inovação zero.

“Sem inovação você não consegue estabelecer uma competitividade, principalmente na competitividade global. O Brasil hoje muitas vezes se sustenta nos seus negócios, nas suas empresas, através das famosas barreiras alfandegárias e barreiras tributárias. Não se pode mais pensar em sobreviver dessa forma. Temos que pensar que vivemos em um mundo globalizado e as empresas têm que estar aptas a competir em qualquer lugar do mundo”, afirma Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil, em entrevista ao Jornal da Globo. Embora venha formando mais de 50 mil mestres e doutores (40 mil mestres e 10 mil doutores), o Brasil é o país da cópia.

Os eternos problemas enfrentados pelo empreendedor, apresentados na reportagem, através de um grupo de mais de 80 especialistas consultados no país, onde 80,2% apontam as atuais políticas governamentais (burocracia e sistema tributário, por exemplo) como uma restrição ao empreendedorismo, acabam por levar a questão da inovação.

Afinal, sem empresa, não pode haver inovação.

Se uma empresa leva dois anos para desenvolver uma solução, que na Coréia do Sul se faz em duas semanas, alguma coisa, precisa ser feita, não?

Apesar de todas as dificuldades, o brasileiro, não perde o sonho pelo negócio próprio, como no espetáculo “Brasileiro, Profissão Esperança”, originalmente escrito por Paulo Pontes.

https://www.linkedin.com/pulse/brasil-pa%C3%ADs-da-inova%C3%A7%C3%A3o-zero-alfredo-passos

Você também poderá gostar...

4.884 Responses