Consultoria que ajuda a inovar

bravence-somos-inovadores-inovacao-aldo-della-rosa-gestao-palestras-palestrante-mobile-software-sites-eu-amo-cidade-polos-comerciais-porto-alegre-canoas-midia-jornal-revista-tv-canoense 24

Projeto de Extensão Produtiva e Inovação finaliza primeira etapa da segunda edição com excelentes resultados junto a empresas do Vale do Sinos.

Outubro marca o encerramento da primeira etapa da segunda edição do Projeto de Extensão Produtiva e Inovação (Pepi) – Núcleo Feevale/Vale do Sinos – Nepi. E a equipe do projeto, executado pela Universidade Feevale em parceria com a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção de Investimento (AGDI), tem motivos para comemorar. As cem primeiras empresas atendidas desde o início deste ano que, juntas, são responsáveis por 3.902 empregos diretos e indiretos, estão passando de forma segura por um 2015 difícil, com todo o apoio que o projeto proporciona.

O projeto busca fomentar o desenvolvimento das indústrias por meio da eficiência produtiva e da cultura da inovação. Para isso, o projeto realiza consultorias gratuitas nas áreas de gestão, planejamento estratégico, produção mais limpa, melhoria de processo produtivo e inovação. Giovana Ferreira Pujol, coordenadora técnica do Nepi Vale do Sinos, explica que esta segunda edição está sendo muito produtiva, em função da qualidade dos atendimentos realizados. Como o atendimento de cada empresa é individual, os consultores conseguem disponibilizar articulações e ferramentas específicas para as necessidades de cada uma. As ferramentas – que podem ser planilhas específicas de controle, processos de produção, entre outras orientações – já chegam a 98.

São realizadas, também, articulações entre as próprias empresas, quando seus ramos são afins e se projeta que possam trabalhar em conjunto. Outro destaque é o volume de negócios que são encaminhados à Sala do Investidor, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) e que tem o objetivo de apresentar aos empresários as possibilidades de fomento oferecidas pelo Estado. Neste ano, o valor dos negócios encaminhados chega ao montante de R$ 2.137.717,00. Além disso, juntas, as empresas atendidas movimentaram um total de R$ 628.333.893,72 neste ano. A segunda edição do Pepi continua em 2016, com o atendimento de mais 106 empresas.

Projeto cumpre proposta interdisciplinar

O Nepi também se destaca por prover um banco de dados e experiências que podem ser utilizadas em aula e na pesquisa. O coordenador pedagógico do projeto, professor Everton Luis Kupssinskü, explica que os extensionistas e bolsistas do projeto elaboram a redação dos cases empresariais trabalhados pelo Nepi e que esses textos já estão sendo estudados em disciplinas de cursos, principalmente de Administração. Futuramente, os cases poderão formar uma biblioteca dentro da plataforma virtual Blackboard, por exemplo, que poderá ser acessada por qualquer professor, de qualquer área relacionada à Administração e à Gestão.

Outra articulação com cursos é a possibilidade de participação dos consultores em sala de aula, apresentando as metodologias e experiências em disciplinas de gestão de outros cursos. Um exemplo é a participação, recentemente, de uma aula da disciplina de Empreendedorismo e Gestão em Fotografia, do curso de Fotografia, vinculado ao Instituto de Ciências Humanas, Letras e Artes (ICHLA), evidenciando a interdisciplinaridade do Nepi.

A pesquisa e a extensão também estão sendo alimentadas pelo projeto. Trabalhos apresentados no Salão de Extensão e na Feira de Iniciação Científica, neste ano, já demonstram que o Nepi é fonte de informações importantes para que a economia da região possa ser melhor compreendida. Empresas também podem ser encaminhadas pela equipe para serem utilizadas como cases em Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) na graduação. Outra frente é a experiência, no projeto, dos próprios consultores. Pelo menos dois deles já utilizaram cases de indústrias atendidas em seus trabalhos de especialização, em outras instituições, divulgando, assim, o conhecimento obtido.

“A primeira edição do Nepi não possuía viés extensionista e interdisciplinar, e essa é uma nova prática para nós. Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados.”

Everton Luis Kupssinskü, coordenador pedagógico do Nepi

Apoio em momento crucial da empresa

Especializada em remanufatura de toners de impressoras, a Microsul, de Novo Hamburgo, possuía uma demanda muito específica. Empresa familiar fundada há 20 anos pelo casal Paulo Roberto Griza e Sandra Griza, está em um ponto crucial de sua administração: definir a sucessão da empresa, que ficará a cargo do filho, Guilherme, que tem 20 anos. Por meio da consultora do Nepi Carolina Kuhsler, que é mestre em Administração, os empresários estão recebendo apoio técnico para essa importante decisão.

Conectada com a responsabilidade ambiental – reaproveita toners e destina corretamente resíduos da produção –, a inovação também está no DNA da empresa, pois foi uma das primeiras no Estado a trabalhar na remanufatura de toners. Assim, quando Griza ficou sabendo, pela mídia, do Nepi, vislumbrou uma oportunidade de aplicar a metodologia do projeto à sua necessidade mais imediata.

Carolina conta que trabalhar com a necessidade específica da Microsul está sendo uma oportunidade para aumentar seus conhecimentos em consultoria. Além da sucessão, estão sendo trabalhados, na empresa, o mapeamento e a padronização dos processos e a sugestão de abertura do leque de produtos. Para Sandra e Griza, esse olhar externo está ajudando muito na ampliação do planejamento da empresa, bem como na visão do que ela precisa melhorar.

 “Buscamos, no projeto, melhorias na nossa estrutura organizacional, eficiência, competitividade e inovação, além do aprimoramento estratégico e redução de perdas com a produção mais eficiente e limpa. Após a implantação do projeto, abriram-se novos horizontes para a empresa, através dos novos conhecimentos e prática de inovação.”

Paulo Roberto Griza, sócio da Microsul

Indicadores

Volume de negócios encaminhados à sala do investidor – R$ 2.137.717,00

Número de articulações entre empresas – 90

Número de ferramentas técnicas disponibilizadas pelo Nepi – 98

Número de contatos entre empresas e prefeituras via Nepi – 13

Número de encaminhamentos para os serviços da Feevale – 12

Número de articulações com sindicatos ou associações de classe – 10

Encaminhamentos a outras universidades ou centros de soluções – 10

Número de encaminhamentos a órgãos financiadores – 13

Ramos das empresas atendidas

Metalurgia e produtos de metais – 20%

Produtos de borracha, plástico, químicos e petroquímicos – 19%

Produtos têxteis, artigos de vestuário e acessórios – 15%

Máquinas e equipamentos – 11%

Móveis e produtos de madeira – 10%

Informática, comunicação e produtos eletroeletrônicos – 7%

Outros setores – 7%

Produtos alimentícios e bebidas – 5%

Coureiro-calçadista – 5%

Produtos cerâmicos, de concreto, pedras e outros – 1%

www.somosinovadores.org

Você também poderá gostar...